Químicos que deveríamos evitar

Categoria: Beebz

Os 15 vilões da cosmética
Alguns dos ingredientes dos produtos de beleza não são tão bonitos como pensamos ser. Pesquisadores americanos relatam que um em cada oito dos 82.000 ingredientes usados ​​em produtos de higiene pessoal são produtos químicos industriais, incluindo carcinógenos, pesticidas, toxinas reprodutivas e desreguladores hormonais.

Muitos produtos incluem plastificantes (químico que mantêm o concreto macio), desengraxantes (limpador de peças de automóveis) e surfactantes (comummente utilizado em tintas). Agora, imagina o que isso faz com a nossa pele e com o meio ambiente.
Uma pesquisa canadense mostra que 80% dos produtos cosméticos, por eles estudado continham pelo menos um desses produtos químicos tóxicos.
“Dirty Dozen” é uma expressão que usa-se para falar dos 12 químicos mais usados na indústria cosmética, e também muito usado para falar dos 12 alimentos com maior quantidade pesticidas.
A lista dos químicos que deveríamos evitar que vos deixo abaixo, foi feita com base em pesquisas científicas, mas sempre tenha em mente que a ciência é uma coisa em movimento, então a todo momento surgem novas pesquisas mais conclusivas sobre os mais variados assuntos. E para mim, se há uma suspeita, eu prefiro evitar desde já.
Estes químicos que deveríamos evitar são comuns, e podem ser encontrados em cosméticos de farmácias ou mercados (inclusive naqueles que foram feitos para bebés), e isso não é exclusividade de marcas caras ou baratas, de marcas tidas como naturais ou não. Eles estão em tudo porque são ingredientes baratos. Os órgãos reguladores consideram seguro porque de acordo com eles a exposição é em pequena quantidade, contudo com o uso diário de diversos produtos essa pequena quantidade é multiplicada ao menos 6 vezes (quantas vezes lavamos as mãos, desinfetamos, lavamos louça, lavamos os cabelos e o corpo?), talvez seja melhor evitá-los, não? As leis ainda não mudaram porque são estudos recentes e porque bem, vocês sabem, essas marcas vão lutar para o contrário assim como acontece com os alimentos.

A minha intenção em falar sobre esse assunto, é que você tenha autonomia para poder ler no rótulo um desses nomes, saber que ele está associado ao câncer de mama e poder escolher usá-lo ou não.

Amianto
Cancerígeno, ligado a câncer de pulmão quando inalado. Encontrado em cosméticos como maquilhagem em pó ou talco para bebés que contenham talc na sua composição. Normalmente é contaminante do talco e não um ingrediente em si.

BHA e BHT
(Butylated Hydroxyanisole, Butil-hidroxianisol) e (Butylated Hydroxytoluene, Butil-hidroxitolueno)
Usado principalmente em hidratantes e maquilhagens como conservadores. Suspeitos de causar câncer (BHA) e interferir no funcionamento hormonal. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.

Chumbo
(Lead acetate ou lead)
Usado em cosméticos com alta pigmentação como fixador ou corante como tintas de cabelo e batom. Neurotoxina, cancerígeno e cumulativo no corpo, podendo causar intoxicação.

Coal tar dyes
(corantes de alcatrão de hulha)
Procure por P-Phenylenediamine (P-Fenilenodiamina) em tinturas para cabelo e por cores identificadas como “C.I.” e seguidas por cinco dígitos em outros produtos**. Potenciais causadores câncer e podem estar contaminados por metais pesados.

** Pigmentos naturais e inorgânicos usados em cosméticos também usam o Color Index (CI) com números entre 75000 e 77000, respetivamente. E neste caso é sempre importante validar com a marca a origem do pigmento.

DEA, cocamide DEA, MEA e TEA
DEA (Diethanolamine, Dietanolamina), cocamide DEA, MEA (Monoethanolamine, Monoetanolamina) e TEA (Triethanolamine, Trietanolamina)
Encontrado em produtos cremosos e que formam espuma, como hidratantes e champôs. Podem reagir e formar nitrosaminas que são causadoras de câncer. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.

Dibutilftalato
(Dibuthyl Phthalate)
Usado como plastificante em alguns produtos para unhas. Tóxico para o sistema reprodutivo e pode interferir no funcionamento hormonal. Nocivo a peixes e outros animais e plantas selvagens.

Formaldeído e libertadores de formal
Formaldehyde-releasing preservatives (conservantes que liberam Formaldeído): Procure por DMDM Hydantoin (DMDM Hidantoína), Diazolidinyl Urea (Diazolidinil Uréia), Imidazolidinyl Urea (Imidazolidinil Uréia), Methenamine (Metenamina) ou Quaternium-15 (Quatérnio-15)
Usados em uma variedade grande de cosméticos como esmalte de unhas e champôs. Libera uma quantidade pequena de formol muito devagar. Formaldeído é cancerígeno, causa dermatite de contacto e enxaqueca.

Parabenos
Paraben (Parabeno), Methylparaben (Metilparabeno), Butylparaben (Butilparabeno), Propylparaben (Propilparabeno)
Parabenos são usados em todos os tipos de cosméticos como conservantes. Podem interferir no funcionamento hormonal. Associados ao câncer de mama.

Perfume
(Parfum) (a.k.a. fragrance)
Usado mesmo em produtos “sem perfume”. Mistura de compostos químicos (pode chegar a mil ingredientes!) que podem provocar alergias e asma. Alguns estão relacionados a câncer e neurotoxicidade. Alguns são nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.

PEGs
(Polyethylene Glycol, Polietilenoglicol)
Amplamente usado em condicionadores, hidratantes, desodorantes etc. Pode estar contaminado por 1,4-Dioxane (1,4-Dioxano), que pode causar câncer.

Petrolatos
Petrolatum (Petrolato)
Em produtos para o cabelo, protetores labiais, batons, produtos para a pele. Produto derivado de petróleo que pode estar contaminado por impurezas causadoras de câncer. Cria uma camada superficial que impede pele e cabelo de respirarem, obstrui os poros. Procure por Petroleum oil (Petróleo), Petroleum Jelly (Óleo de Vaselina), Petrolatum (Petrolato), Mineral oil (Óleo Mineral), Mineral Jelly (Geleia Mineral), Liquid Paraffin (Parafina Líquida).

Plásticos e plastificantes
Encontrado em produtos para os cabelos, exfoliantes e até pastas dentífricas. Usado para adicionar viscosidade e abrasão no caso das microesferas de plástico. Afeta as hormonas, ligado ao câncer. Absorvem toxinas e poluem água, animais selvagens, a cadeia inteira. Procure por Polyethylene (Polietileno), Polythene (Politeno), PE ou Phenoxyethanol (Fenoxietanol), Phthalates (Ftalatos).

Silicones

Siloxanes (Siloxanos): Cyclotetrasiloxane, cyclopentasiloxane, cyclohexasyloxane e Cyclomethicone (Ciclometicone) Dimethicone (Dimeticona)
Silicones são usados em cosméticos para suavizar, alisar o toque, normalmente em hidratantes para pele e cabelo. Podem interferir nas funções hormonais e causar danos ao fígado. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.

Sulfatos
Sodium Laureth Sulphate (SLES, Lauril Éter Sulfato de Sódio) e Sodium Lauryl Sulphate (SLS, Lauril Sulfato de Sódio).
Em produtos que formam espuma como champô, sabonetes líquidos, espumas para banho. Ressecam a pele e podem causar alergias e dermatites. SLES pode estar contaminado por 1,4-Dioxane (1,4-Dioxano), que pode causar câncer. SLS pode causar danos ao fígado. Nocivos a peixes e outros animais e plantas selvagens.

Triclosano
(Triclosan)
Em produtos bactericidas como cremes dentais, sabonetes, desinfetantes para as mãos. Pode interferir no funcionamento hormonal e contribuir para a formação de bactérias resistentes a antibióticos. Nocivo a peixes e outros animais e plantas selvagens. Pessoas com espinhas persistentes ao longo da vida podem ter alergia ao triclosano.
Pra ler mais sobre os químicos que deveríamos evitar:
https://davidsuzuki.org/queen-of-green/dirty-dozen-cosmetic-chemicals-avoid/
Ingredientes que você deve evitar em cosméticos, alimentos e medicamentos (parte 1)
Ingredientes que você deve evitar em cosméticos, alimentos e medicamentos (parte 2)

Privacy Preference Center